Psoríase não é contagiosa



Psoríase não é contagiosa

18 de outubro de 2015
shutterstock_281079101.jpg

Um dos principais problemas que portadores de psoríase enfrentam é o desconhecimento sobre a doença. Como a psoríase afeta especialmente a pele ou outras partes visíveis do corpo, como as unhas, o resultado pode ser a rejeição das pessoas ao doente. A pele descamada e a aparência de irritação nas áreas afetadas podem dar a sensação de que a doença é transmissível. Mas esse é dos grandes mitos associados à doença, que não é transmissível ao tocar no paciente ou ao compartilhar roupas e objetos com ele. Também não se contrai a doença por relações sexuais ou pelo beijo. Por isso, os portadores podem e devem manter uma convivência normal com seus amigos e familiares. Trata-se de uma doença autoimune, que afeta homens e mulheres da mesma forma no mundo todo. Um dos principais efeitos colaterais da doença é a depressão provocada pelo preconceito e pelo estigma que os pacientes de psoríase sofrem. Em alguns casos, a pessoa acaba abandonando o convívio social para evitar ser vista de maneira diferente ou para evitar os olhares curiosos e desconfiados de quem não tem conhecimento sobre a doença. Ajude a evitar o preconceito e espalhe a verdade sobre a psoríase: ela não pega.





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados