Médica brasileira recebe Certificado de Apreciação da ILDS na categoria Dermatologia Humanitária



array(4) { [0]=> string(66) "https://www.sbd.org.br/wp-content/uploads/2022/12/CST-1200x606.png" [1]=> int(1200) [2]=> int(606) [3]=> bool(true) }

Médica brasileira recebe Certificado de Apreciação da ILDS na categoria Dermatologia Humanitária

11 de dezembro de 2022
CST-1200x606.png

A dermatologista Régia Celli Patriota de Sica foi contemplada, neste ano, com o Certificado de Apreciação da Liga Internacional das Sociedades de Dermatologia (ILDS), na categoria Dermatologia Humanitária. Ela é idealizadora da Casa Santa Teresinha de Lisieux (CSTL), a primeira instituição do Brasil que realiza trabalho que contribui para melhorar a qualidade de vida de crianças, adolescentes com doenças de pele raras e suas famílias.

Fundada em São Paulo, em 2013, por Régia Patriota, a Casa Santa Teresinha (ou Instituto Brasileiro de Apoio aos Portadores de Genodermatoses (Ibagen) é uma instituição que ajuda crianças e adolescentes com doenças raras de pele. No local, elas participam de diversas atividades relacionadas à inclusão social, como arte e cultura, informática e inglês. No espaço, também há atendimento multidisciplinar em saúde, como assistência social, fisioterapia, enfermagem, psicologia e outros.

PARA MAIS INFORMAÇÕES, ACESSE: HTTPS://CSTL.ORG.BR/ OU O INSTAGRAM DA INSTITUÇÃO: @casasantateresinha

“É um imenso orgulho receber essa premiação internacional. Sobretudo, é uma grande alegria divulgar o trabalho da Casa Santa Teresinha de Lisieux para o mundo. Gostaria de agradecer ao nosso presidente, dr. Mauro Enokihara, pelo empenho na indicação de meu nome como representante da Sociedade Brasileira de Dermatologia para essa honrosa certificação”, disse.

Após a indicação, a escolha dela como destaque do ano foi confirmada pela entidade internacional, que levou em consideração a contribuição e o trabalho humanitário voltado para o acolhimento de crianças e adolescentes com doenças congênitas de pele. Régia Patriota foi a especialista escolhida para representar a América Latina e Caribe. Além dela, receberam o prêmio representantes das entidades da Europa, Ásia África e Oriente Médio.

Entre os brasileiros que já receberam o prêmio, concedido anualmente, estão os dermatologistas Samuel Mandelbaum (2018), idealizador do Dermacamp, acampamento em São Paulo que recebe crianças e adolescentes com problemas de pele; e Sulamita Chaibub (2020), pelo seu trabalho envolvendo os portadores de xeroderma pigmentoso (XP) do povoado de Araras, no interior de Goiás.





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados