Toda pele tem direito à saúde: SBD lança “Declaração dos Direitos da Pele” em campanha de conscientização pública e valorização do médico dermatologista



Toda pele tem direito à saúde: SBD lança “Declaração dos Direitos da Pele” em campanha de conscientização pública e valorização do médico dermatologista

3 de setembro de 2015

A partir de setembro, a Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) veicula nas mídias uma importante campanha conscientização pública para mostrar à população quais são os principais direitos e deveres para manter uma pele saudável. A ação faz parte da Campanha de Valorização do Dermatologista deste ano, cujo lançamento ocorrerá durante o Congresso Brasileiro de Dermatologia, de 5 a 8 de setembro, em São Paulo. Um dos materiais desenvolvidos é a “Declaração dos Direitos da Pele”, composta de dez regras educativas que foram transformadas em um filme com cenas de praia e práticas esportivas e de lazer ao ar livre, enfatizando que a pele, o maior órgão do corpo humano, tem o direito a se expor ao sol de forma consciente, sem abrir mão da proteção e da orientação de um especialista.

O filme será veiculado em TV fechada e redes sociais. Para o presidente da SBD, Gabriel Gontijo, a campanha promove a cultura de uma pele saudável, sendo a melhor maneira de valorizar a dermatologia e profissionais da área.

“Quem passa a frequentar periodicamente o dermatologista percebe imediatamente os resultados e entende como aquele profissional pode fazer a diferença. Queremos que a população valorize a especialidade e trate como prioridade a visita ao médico dermatologista”.  

Assista ao vídeo!  

Declaração dos Direitos da Pele   (artigo primeiro) Toda pele tem direito a saúde: e parecer saudável é muito diferente de estar saudável, inclui o direito a consultas regulares com um especialista e cuidados de rotina.   (artigo segundo) Toda pele tem direito ao sol consciente: e a ficar exposta, ao sabor do vento, da água, de ter sua cor respeitada.   (artigo terceiro) E, por isso, toda pele tem o direito a proteção: não qualquer proteção, mas proteção com esclarecimento, proteção de um especialista.   (artigo quarto) Toda pele tem direito de tocar e ser tocada: porque o tato é nosso primeiro sentido e interface com o mundo; E sua integridade deve ser buscada durante toda a vida.   (artigo quinto) Toda pele tem direito a beleza: que vai além da vaidade, é o direito fundamental de manter a autoestima; que não aceita qualquer coisa, por qualquer preço, de qualquer um.   (artigo sexto) Toda pele tem direito a informação: direito a informações reais e atualizadas para suas dúvidas e preocupações, de fontes confiáveis e comprometidas com a verdade, acima de tudo.   (artigo sétimo) Toda pele tem direito a atendimento médico de qualidade: direito de ter informações e tratamentos apropriados quando necessário, tanto para suas doenças, como para os cuidados preventivos, incluindo cabelos e unhas.   (artigo oitavo) Toda pele tem direito a conhecer as  tecnologias e avanços científicos: direito de ser atendida pelo especialista qualificado e com a responsabilidade necessária para a indicação e aplicação correta de novos medicamentos e equipamentos.   (artigo nono) Toda pele tem direito a um tratamento digno: direito a ouvir um médico especialista, antes de qualquer escolha; e direito de saber quando não está sendo atendida por um.   (artigo décimo)

Toda pele tem o direito a um Médico Dermatologista da Sociedade Brasileira de Dermatologia.





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados