Solidariedade motiva a participar de campanha



Solidariedade motiva a participar de campanha

19 de outubro de 2015
vote.jpg

Extrovertido, muito apegado à família, ao bairro paulistano da Mooca e ao Palmeiras, seu time de coração, Alexandre Altamari se sente desfrutando a vida aos 73 anos de idade. Depois de lidar com a psoríase por mais de três décadas, atendeu com naturalidade e alegria ao pedido de seu médico, o dr. Ricardo Romiti, da Sociedade Brasileira de Dermatologia, para que participasse da Campanha Nacional de Conscientização da Psoríase de 2015 .

"Foi normal, uma coisa muito natural participar da campanha. Do jeito que veio, foi. Minha família e eu achamos importante ajudar a esclarecer o que é psoríase para as pessoas que não conhecem a doença", relembra Alexandre. A gratidão ao médico não é imotivada. Até encontrá-lo, Altamari fez uma verdadeira peregrinação a consultórios dermatológicos. A psoríase começou a manifestar-se em suas unhas quando tinha 38 anos. Levou cinco anos até que soubesse efetivamente do que se tratava, pois até então a doença era tratada como micose. Depois que ela começou a se espalhar pelo corpo, procurou outro médico que fez o diagnóstico correto. Passou ainda por outros cinco ou seis médicos até conhecer o dr. Romiti.

"É preciso encontrar um médico que procure ajudar, saiba o que você está passando, seja compreensivo", diz, reforçando um aspecto recorrente nos pacientes da doença: a vulnerabilidade emocional que ela provoca. Pré-selecionada para a campanha de 2015, Cibeli Sampaio, 76 anos, se dispôs a falar de seu problema como forma de retribuição à ajuda médica que lhe foi dedicada. "É uma doença desconhecida da maioria dos dermatologistas. A minha começou no coro cabeludo e se espalhou pelo corpo. Diziam que era psoríase, mas não sabiam como tratar", relembra.

Como seu caso era de moderado a grave, os tratamentos tradicionais – pomada com cortisona e fototerapia – não deram conta do problema. Hoje, Cibeli toma um medicamento biológico e, sempre que pode, participa de ações de conscientização. "Sempre que possível, falo do problema. No meu círculo de amigos e conhecidos, vários me perguntam, pedem mais informações sobre a psoríase", relembra.

 

Assista ao filme da Campanha de Conscientização de 2015 

 

 





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados