Sintomas podem se confundir com os de alergia



Sintomas podem se confundir com os de alergia

17 de outubro de 2015
ThinkstockPhotos-180932260.jpg

A psoríase é uma doença ainda pouco conhecida, apesar de atingir cerca de 3% da população do planeta. Muitas vezes é confundida com outros males, como alergias e micoses. Por isso, havendo suspeita é importante não se automedicar e procurar um dermatologista assim que os sintomas de manifestam.

"Sempre que surgir uma lesão diferente na pele que demore para sumir, procure um médico, para fazer o diagnóstico correto", afirma Ricardo Romiti, dermatologista e membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

"A psoríase pode aparecer de forma mais amena, com manchas avermelhadas e escamas grosseiras, esbranquiçadas e bem delimitadas, ou mais aguda, com manchas espalhadas pelo corpo e maior inflamação na pele", diz Romiti. Em alguns casos, pode provocar coceira.

Segundo o especialista, a doença costuma atingir especialmente adultos jovens, entre 20 e 40 anos. "As áreas mais atingidas costumam ser cotovelo, joelho, couro cabeludo e tronco", completa.

A causa da psoríase é desconhecida, mas há fatores que podem desencadeá-la. "É uma doença multifatorial, de fundo genético, que tem alguns fatores precipitantes, como o uso de certas medicações e o estresse", afirma Romiti.

Doença crônica, a psoríase não tem cura e acompanha o paciente durante a vida toda, pedindo acompanhamento médico periódico. Mas é importante saber que a doença pode ser controlada, garantindo qualidade de vida aos pacientes.

"Mas não se pode prometer que não vá voltar um dia."

Hábitos de vida saudáveis ajudam a se manter bem. "E importante para o tratamento manter a alimentação correta, tomar um pouco de sol todo dia, evitar cigarro e álcool", encerra.





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados