Qualidade técnica e parceria no segundo dia do 9º Simpósio de Cosmiatria e Laser e 3º TeraRio



Qualidade técnica e parceria no segundo dia do 9º Simpósio de Cosmiatria e Laser e 3º TeraRio

21 de outubro de 2016
imagem-coringa-branco-800x600.jpg

O bloco sobre cosmiatria composto pelos debatedores Maria de Fátima Melo Borges (MG), Geraldo Magela Magalhães (MG) e Vinícius de Oliveira (SP) iniciou os trabalhos do 9º Simpósio de Cosmiatria e Laser e 3º TeraRio na manhã do dia 21. Coordenado pelo dermatologista Carlos Roberto Antonio (SP) a sessão retratou para um público atento os temas “Cosmecêuticos: mitos e verdades”, “Glicação e radicais livres: verdadeiro papel no envelhecimento”, que são dois dos inúmeros mecanismos do fotoenvelhecimento, e “Toxinas botulínicas tipo A disponíveis no mercado: comparando eficácia e segurança à luz de evidências científicas”. O segundo bloco do dia abordou doenças mais comuns no consultório. Nele, os experts cariocas mostraram quais condutas utilizam para o tratamento de eczemas das mãos, pediculose e escabiose, pitiríase versicolor recidivante e hipercromia das dobras.

img-20161021-wa0005

Temas diversos

A programação da tarde foi preenchida por três mesas: de laser, teraRio e cosmiatria. Os assuntos abordados em cosmiatria foram os vários tipos de preenchedores disponíveis no mercado; os peelings químicos; e o tratamento por via oral do fotoenvelhecimento, tema considerado bastante polêmico, com muita controvérsia e poucas evidências de eficácia e até de segurança. “O programa da cosmiatria está bem enxuto com poucos tópicos, mas todos eles abordados de uma forma robusta, com maior profundidade e tempo de apresentação pelos palestrantes e de discussão com a plateia, que tem participado ativamente, fazendo muitas perguntas e comentários. Isso está sendo bastante interessante. As pessoas estão elogiando o formato prático do encontro, uma vez que dessa forma é possível abordar esses temas, alguns polêmicos, algumas novidades e atualizações, de uma forma mais profunda, com mais embasamento cientifico e com a participação dos congressistas por meio de perguntas e comentários”, disse a coordenadora do Departamento de Cosmiatria da SBD, Edileia Bagatin.

14671223_174937329626961_3222776136770379383_n

No bloco de laser, sob a coordenação de Paulo Barbosa, discutiu-se o tratamento da alopecia androgenética com infusão transdérmica de fármacos; o rejuvenescimento facial total associado a tecnologias; e laser fracionados ablativos e não ablativos, ultrassom microfocado para o rejuvenescimento, cicatrizes, estrias. “Uns dos assuntos que estão em voga e que foram discutidos nas aulas de hoje é a radiofrequência microagulhada como opção de tratamento ao laser de CO2 fracionado. Também foi comentado bastante sobre o laser 2940nm, que é um laser fracionado ablativo, que atua na superfície externa da pele, promovendo uma melhora da textura, dos poros e das rugas finas, além dos novos tratamentos de laser de CO2 para rejuvenescimento vaginal, com comentários elogiosos das dermatologistas Lais Rezende, Gabrielle Adames e Michele Souza”, destaca o coordenador do Departamento de Laser da SBD, Paulo Barbosa.

Com mais tempo para o debate e comentários entre palestrantes e plateia, a coordenadora do 3º TeraRio, Ana Luisa Sampaio, frisa que o encontro deste ano está sendo melhor do que nos anos anteriores. “Como organizadores, decidimos aumentar o tempo de discussão e a plateia está interagindo bem mais. O fato de termos disponibilizado as perguntas por mensagem de telefone ajudou a dar privacidade a quem pergunta e a deixar todos encabulados na hora de tirar suas dúvidas. Mesmo os temas bastante comuns estão rendendo discussões enriquecedoras de práticas do dia a dia e peculiaridades de condutas individuais dos médicos”, afirma a dermatologista que hoje ministrou aula sobre as novidades científicas dos antimaláricos, mostrando sua experiência com esses medicamentos.

“Acho que atingi o objetivo com a aula. E amanhã tem mais TeraRio com dois blocos excelentes e distintas: ‘Atualização terapêutica: prurido e dor neuropática’ e ‘Várias condutas para um paciente’”. Mais de 700 dermatologistas do Rio e de outros estados participam deste encontro conjunto realizado pela primeira vez entre a SBD Nacional e a SBD-RJ, mostrando que a união e o respeito mútuo alcançado pelas entidades é o caminho para o desenvolvimento crescente da dermatologia brasileira.





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados