Informar melhor é o caminho para tratar psoríase



Informar melhor é o caminho para tratar psoríase

19 de outubro de 2016
10perguntaspso.jpg

Melhorar o acesso à informação sobre a psoríase e, consequentemente, elevar o acesso ao tratamento médico adequado. Este é o principal mote da Campanha Nacional de Conscientização da Psoríase, que acontece neste mês de outubro, segundo o dermatologista e coordenador da ação, Dr. Marcelo Arnone, da Sociedade Brasileira de Dermatologia. A seguir, ele fala sobre a Campanha e seus focos de atuação.  

Qual o principal foco da mobilização do Dia Mundial da Psoríase (29 de outubro) no ano de 2016?

O mesmo dos anos anteriores: levar informação para que as pessoas conheçam mais sobre a doença e, dessa maneira, motivar os portadores a procurar tratamento médico.

Há iniciativas voltadas a públicos específicos, como as comunidades médica e da saúde ou o decisor político?

Queremos chamar atenção e aumentar o conhecimento da população sobre a psoríase, não só entre os portadores, e assim aumentar o diagnóstico sobre a doença. Se ampliarmos esse conhecimento, aumentaremos as possibilidades de tratamento, incentivando os portadores e as próprias famílias a procurar um dermatologista. Queremos mostrar ao paciente que tem sua qualidade de vida afetada pela doença que ele pode se beneficiar de um tratamento adequado. Nos casos de pacientes com lesões de moderada a grave, queremos mostrar também que existem necessidades de tratamento que hoje não são atendidas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Quais são essas necessidades? 

Um dos tratamentos para psoríase de moderada a grave é a fototerapia (com uso de luz ultravioleta), oferecida em muito poucos locais. Essa é uma das coisas que precisam melhorar. A outra é que, hoje, utilizamos basicamente três medicamentos com os quais conseguimos tratar grande parte dos pacientes. Porém, há uma parcela que necessita de outros medicamentos, os imunobiológicos, que não são fornecidos pelo SUS para a psoríase, apenas para portadores de outras doenças, como a própria artrite psoriásica.

Quais as principais frentes de mobilização para a informação chegar na sociedade?

Nos últimos anos, no dia mundial da Psoríase, 29 de outubro, havia mobilizações feitas em hospitais ou locais públicos em que os médicos levavam panfletos para sensibilizar a população circulante no local. Esse formato ficou ultrapassado com as ferramentas de comunicação digital. Agora, além das redes sociais, temos o site www.psoriasetemtratamento.com.br. Por meio dessas ações e ferramentas a gente tenta fazer com que a informação se propague digitalmente.





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados