Atenção para evitar marcas definitivas



Atenção para evitar marcas definitivas

22 de maio de 2010
imagem-coringa-branco-800x600.jpg

Os especialistas são unânimes: as cicatrizes devem ser a maior preocupação de quem tem acne. De acordo com o dermatologista Gilvan Alves, presidente da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) – Regional DF, a acne é uma alteração fisiológica da adolescência e apenas 10% das pessoas passam ilesas pela doença.

“O maior problema não são os surtos, mas o resultado deles. As marcas causadas pela acne são complicadas de tratar e podem marcar definitivamente a pele da pessoa. O fator genético determina a intensidade dessas cicatrizes”, diz Alves. A boa notícia é que o controle da acne é possível e as cicatrizes, evitáveis. A dermatologista Grace Caldas explica que, quanto antes o tratamento for iniciado, maiores são as possibilidades de a doença ser contornada sem causar danos estéticos e emocionais.

“A acne pode ser agravada devido a uma alimentação pobre em verduras, legumes e frutas e à sensibilidade que alguns pacientes têm a determinados alimentos, como castanhas e açúcar, por exemplo”, ensina. “A questão da higiene também deve ser observada com atenção, porque a grande quantidade da bactéria Propionyobacterium acnes na pele também predispõe a quadros mais graves.”

O equilíbrio é uma dica dos especialistas. A médica observa ainda que é preciso controlar a oleosidade sem descuidar da hidratação. “Onde tem água, não tem óleo e onde tem óleo, não tem água. O estresse e a ansiedade típicos da adolescência também contribuem para agravar a doença, tanto que, em meninas, as espinhas costumam aparecer mais severamente na TPM”, diz.

O tratamento varia de acordo com o paciente e o tipo de acne. As formas mais utilizadas são à base de antibióticos orais ou tópicos para os casos mais graves; de medicamentos secativos e peróxido de benzila para os leves e moderados; ou de vitamina A ácida oral para casos gravíssimos. Cicatrizes podem ser amenizadas com técnicas de subcisão e preenchimento, que visam liberar as marcas das fibroses que estão sob a pele. Ácidos, peelings mais profundos, lasers ablativos e uma série de variações de técnicas também são disponibilizadas de acordo com a gravidade de cada caso.





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados