Profissionais do PSF de Salvador participam de simpósio gratuito sobre hanseníase



Profissionais do PSF de Salvador participam de simpósio gratuito sobre hanseníase

18 de agosto de 2017
dermatobahiahanse.png

SimposioHanse2

Cerca de 250 profissionais do Programa Saúde da Família (PSF) da Secretaria Municipal de Saúde de Salvador (SMS) participaram, na quinta-feira 17 de agosto, do Simpósio em Hanseníase, iniciativa que integra as ações sociais do 72º Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia (Dermato Bahia 2017), evento que será realizado de 7 a 10 de setembro, na Costa de Sauípe. A atividade teve início às 8h, no auditório da Unijorge, no Comércio, e foi encerrada ao final da tarde.

“O objetivo desse curso é possibilitar que médicos e enfermeiros do Programa Saúde da Família melhorem seus instrumentos, viabilizando, assim, o diagnóstico precoce da hanseníase e da reação hansênica, para que possam instituir o tratamento precoce, evitando, assim, a transmissão e diminuindo a possibilidade de esses pacientes evoluírem para incapacidade física”, disse Heitor Sá Gonçalves, doutor em farmacologia e chefe de Serviço do Centro de Dermatologia Dona Libânia, em Fortaleza. Referência no tema, o médico foi um dos palestrantes da manhã.

Além dele, a programação contou com apresentações do dermatologista e presidente do Dermato Bahia 2017, Paulo Machado. Entre os temas abordados, a situação epidemiológica da hanseníase no Brasil e no mundo, formas clínicas e diagnósticos diferenciais. “É um evento que tem a participação de profissionais do estado e do município. Trouxemos o professor Heitor de Sá Gonçalves, que é um expert em hanseníase, diretor do Centro de Dermatologia Dona Libânia, referência nacional. Por isso o evento está muito bom, e graças também à parceria com a Secretaria Municipal de Saúde.”

SimposioHanse3

Para Helena Gomes Ribeiro, técnica do Programa Municipal de Controle de Hanseníase, é importante levar essas inovações e os novos conhecimentos para os profissionais da atenção primária.

No turno vespertino houve a palestra da técnica de vigilância epidemiológica do município Eloisa Solange Magalhães Bastos, que traçou o perfil epidemiológico da hanseníase em Salvador. “Hoje pude trazer aspectos da hanseníase em Salvador, focando em três importantes indicadores da doença que são o percentual de cura, de contatos examinados e de avaliação em capacidade física desses pacientes. Esse evento é muito importante principalmente por podermos trabalhar juntos para a melhora dos dados da hanseníase”, destacou.

“Foi importante estar aqui falando sobre um instrumento importante que é a avaliação neurológica simplificada que define o grau de capacidade, já que a partir dela é que nós vamos traçar todas as condutas da prevenção de incapacidade, para evitar que pacientes saiam do tratamento com sequelas que vão impactar na sua vida diária e profissional”, explicou a fisioterapeuta da Coordenação do Programa de Hanseníase do município de Santo Antônio de Jesus, Leila Lemos, que também ministrou palestra aos participantes.

Um dos participantes, o fisioterapeuta do Núcleo de Apoio à Saúde da Família, de Cajazeiras, Luiz Fernando Reis Brandão, ficou muito satisfeito com a iniciativa. “O evento foi muito bem organizado, os palestrantes demonstraram um bom entendimento sobre o assunto, com palestras rápidas e bem dinâmicas e com conteúdo transmitido de forma adequada e interessante”, elogiou.





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados