SBD

Brasileiros

SBD

Estrangeiros

OU

Seja um associado

Conte com o apoio da segunda maior Sociedade de Dermatologia do mundo, tenha acesso a conteúdos exclusivos e um perfil profissional completo no site.

Envie sua proposta e seja um associado »

OR

Be an associate

Count on the support of the second largest Society of Dermatology in the world, have access to exclusive content and a complete professional profile on the site.

Submit your proposal and be an associate »

Notícias - Fique por dentro do mundo da Dermatologia.

Na Mídia

Presidente da SBD fala dos cuidados necessários para realização de procedimentos estéticos no Bom Dia Rio

23/07/2020 10:51

Em entrevista ao Bom Dia Rio (TV Globo) desta quinta-feira (23/7), o presidente da SBD, Sérgio Palma, falou sobre os cuidados na realização de procedimentos estéticos, ressaltando a necessidade da população conferir se o profissional é abalizado, ou seja, se possui o título de especialista reconhecido e registrado junto ao Conselho Regional de Medicina (CRM), antes de realizar qualquer tratamento cosmiátrico invasivo.

“Procedimentos invasivos, sejam diagnósticos, terapêuticos ou estéticos são atos privativos do médico. Logo, para realizar um procedimento desses é preciso realizar uma consulta médica, afastar as contraindicações, planejar o tratamento em conjunto com o paciente e realizá-lo da forma mais segura possível. E se ocorrer alguma complicação, que ela seja também brevemente vista, reconhecida e tratada para minimizar sofrimentos”, explicou Sérgio Palma.

Para saber quem são os dermatologistas brasileiros, acesse: 

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Conselho Federal de Medicina



Como saber se o profissional é habilitado

O presidente da SBD explica que no caso da dermatologia, para anunciar que o profissional é médico dermatologista, é preciso que ele esteja inscrito regularmente no Conselho Regional de Medicina no estado em que o profissional trabalha e também possuir o RQE, que é o Registro de Qualificação do Especialista (Saiba mais).

“Só pode ser profissional habilitado e anunciar a população que se trata de médico dermatologista, se o profissional fez a residência médica, que é um programa pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), ou pós-graduação, tendo sido aprovado em prova de Título de Especialista em Dermatologia da SBD em conjunto com a Associação Médica Brasileira (AMB)’, ressaltou.

Para evitar a exposição aos riscos do atendimento feito por não médicos, a SBD recomenda à população que a realização de procedimentos dermatológicos ou estéticos invasivos seja conduzida por médico.

“Sempre que consultar um médico para fazer algum procedimento, veja a experiência dele, e mas também se esse profissional é regularmente habilitado e registrado junto ao Conselho Regional de Medicina e na sociedade de especialidade médica em que atua”, frisou.

Clique na imagem para assistir a íntegra da entrevista.


 

Compartilhe:
   

Siga a SBD e fique atualizado.