Guia da SBD sobre os cuidados com a pele em áreas afetadas pelo óleo cru tem repercussão nacional



Guia da SBD sobre os cuidados com a pele em áreas afetadas pelo óleo cru tem repercussão nacional

8 de novembro de 2019
maju.png

O Guia de Cuidados para moradores e voluntários que estão em áreas afetadas pelo derramamento de petróleo, publicado pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) na última semana, teve importante repercussão na imprensa. O documento – que traz recomendações simples e podem ser incorporadas à rotina dos voluntários e dos moradores das áreas atingidas – orienta como proteger o corpo da exposição aos resíduos e na hora de retirar os produtos que entraram em contato com a pele.

ACESSE AQUI O GUIA DE CUIDADOS DA SBD

À Folha de São Paulo, em matéria publicada no dia 24 de outubro, a coordenadora do Departamento de Cosmiatria Dermatológica, Alessandra Romiti, afirmou que o manuseio do óleo sem luvas de PVC pode levar a quadros de dermatite de contato e até mesmo a queimaduras –dependendo da exposição do material ao sol. 

A médica dermatologista disse ainda que não se deve usar solventes para retirar o óleo do corpo, considerando que a substância pode aumentar o risco de uma reação alérgica e que se aparecerem sinais de alergia ou descamação, o indicado é procurar um médico.

Medidas – No dia 31 de outubro, a dermatologista e membro da SBD Rosana Lazzarini falou à Agência Brasil sobre os cuidados necessários uma vez que o contato com o óleo é perigoso e as medidas para lidar com ele e retirá-lo do corpo empregadas pelos voluntários podem aprofundar os efeitos negativos sobre a saúde. O texto foi reproduzido em inúmeros jornais e sites do Brasil. 

A médica reforçou que as recomendações são importantes dada a quantidade de pessoas que manejaram a substância nas últimas semanas. “Pessoas não pensam muito nos danos que podem ter. A SBD está preocupada em como a população está entrando em contato com isso, sem proteção nenhuma ou com proteção ineficaz”, acrescentou.

Grupos – No mesmo dia, o Jornal Hoje, da Rede Globo, também citou as recomendações da SBD e o guia lançado pela instituição. Em nota foi lida pela apresentadora do telejornal, Maju Coutinho, após reportagem sobre o vazamento do óleo, foi reiterado o risco para alguns grupos. 

“Uma das recomendações é para que crianças e mulheres grávidas evitem o contato direto com o óleo. Caso tenha contato, deve-se lavar a área com água e sabão”, disse a jornalista.

Na sexta-feira (1/11), o jornal O Estado de São Paulo divulgou o alerta da SBD que o trabalho de remoção do óleo das praias brasileiras, feito por voluntários e ambientalistas, não tem sido realizado com os cuidados necessários para evitar intoxicações, citando trecho da nota: “importante salientar que o petróleo (ou óleo cru) é constituído por compostos químicos de diferentes toxicidades que podem causar danos à saúde, como tolueno, xileno, benzeno e hidrocarbonetos policíclicos aromático”.

Além dessas reportagens, houve inúmeras outras entrevistas em emissoras de TV e de rádio, além de atendimentos a jornalistas de vários estados. O presidente da SBD, Sergio Palma, ressaltou os bons resultados. Para ele, ao elaborar o guia, a Sociedade demonstrou que está atenta aos problemas nacionais e comprometida com a saúde da população. “Foi um ato importante, que atestou o engajamento da nossa especialidade com relação ao aspecto da saúde pública. Continuaremos atentos e se houver necessidade e oportunidade daremos nossas contribuições”, ressaltou. 





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados