Especialista da SBD esclarece dúvidas sobre celulite



Especialista da SBD esclarece dúvidas sobre celulite

22 de maio de 2010

Mestre e doutora em Ciências pela Faculdade de Medicina da USP e associada titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia, a médica Carolina Ferolla aborda um assunto que é o maior pesadelo das mulheres: a celulite.

– Quais os principais fatores que desencadeiam a celulite?

CAROLINA FEROLLA – Vários. A alimentação em excesso ou de má qualidade (conservantes, frituras, sal, refrigerante) aumenta a quantidade de células gordurosas. O ganho de peso e a ação dos hormônios favorecem a retenção de líquido. Já o fumo responde pela má circulação do sangue.

– Que partes do corpo são mais afetadas?

CAROLINA FEROLLA – Culote, coxas e glúteo. Depois vêm abdome e braços.

– A gordura localizada é resultado de vida sedentária ou o biotipo determina as áreas de maior acúmulo?

CAROLINA FEROLLA – Ela é resultado de uma vida sedentária e de uma alimentação desregrada. As mulheres com maior tendência são aquelas com a cintura e a parte superior do corpo mais estreitas, e o quadril e coxas mais largos.

– Pessoas magras também têm celulite?

CAROLINA FEROLLA – Sim, pois trata-se de uma inflamação da célula. A celulite surge pela falta de atividade física, fumo, excesso de sal na comida (o que causa retenção de líquido), ingestão de gorduras ruins, alimentação rica em açúcares refinados (doces, arroz branco, pão branco), alterações hormonais, falta de hidratação.

– Por volta de que idade a celulite pode surgir?

CAROLINA FEROLLA – Normalmente começa a aparecer na adolescência.

– É possível prevenir?

CAROLINA FEROLLA – Sim, com boa alimentação e ginástica, mas isso não significa que ela não vá aparecer nunca.

– Poderia comentar cada grau da celulite?

CAROLINA FEROLLA – No grau 1, são poucas as depressões. É comum em pessoas magras, com pouca gordura localizada ou com retenção de líquido na TPM. No grau 2, há poucas lesões, uma ou outra depressão já instalada. Mais severos, os graus 3 e 4 desencadeiam o aspecto casca de laranja: a quantidade de gordura localizada é grande e a flacidez é menos aparente do que nos outros casos (porque a gordura é maior).

– Quais as armas da dermatologia hoje?

CAROLINA FEROLLA – Antes usávamos os cremes, drenagem, mesoterapia, bandagem. Hoje temos ajuda da tecnologia e contamos com aparelhos, técnicas e substâncias, usados individualmente ou em conjunto para potencializar o tratamento.

– Pode citar tratamentos?

CAROLINA FEROLLA – A drenagem linfática é uma massagem manual que segue os trajetos da linfa, facilitando a eliminação dos líquidos e a diminuição do inchaço. Na eletrolipoforese, agulhas são introduzidas na pele e ligadas a um aparelho que transmite corrente elétrica. Diminui o volume de gordura e líquidos, combate a flacidez e induz a formação de colágeno. A carboxiterapia consiste em aplicações de gás carbônico diretamente na gordura, através de uma agulha. E a subcisão (feita com anestesia local) é a introdução de uma agulha com ponta cortante…





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados