Ação movida pela SBD, que integra a Comissão Jurídica de Defesa do Ato Médico, é destaque no Jornal Medicina, do CFM



Ação movida pela SBD, que integra a Comissão Jurídica de Defesa do Ato Médico, é destaque no Jornal Medicina, do CFM

24 de julho de 2017
imagem-coringa-branco-800x600.jpg

A edição de maio do Jornal Medicina do Conselho Federal de Medicina (CFM) detalha a atuação jurídica dos Conselhos de Medicina em defesa do ato médico, incluindo a ação movida pela Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), que integra a Comissão Jurídica do CFM, para a suspensão da Resolução n.529/2016, do Conselho Federal de Enfermagem (Cofen), por prática ilegal do exercício da medicina no país. A liminar nacional do Tribunal Regional Federal da 1a Região anulou a resolução do Cofen que permitia a enfermeiros a abertura de consultórios e a realização de procedimentos privativos dos médicos.

O presidente da SBD, José Antonio Sanches, afirmou que a decisão é consequência de trabalho bem estruturado e responsável das entidades médicas, “primando pela defesa das prerrogativas profissionais dos médicos dermatologistas e da defesa do ato médico, em consonância com as diretrizes jurídicas estabelecidas pela Comissão do CFM”.

Para ler a íntegra da matéria acesse aqui.

Saiba mais informações sobre essa decisão do Judiciário no link:

http://portal.cfm.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=26907:2017-05-10-21-09-48&catid=3





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados