ABD terá mudanças a partir de outubro



ABD terá mudanças a partir de outubro

29 de setembro de 2017
rev-abd-15.jpeg

A Equipe Editorial dos ABD anuncia que, a partir de 16 de outubro, mudanças importantes visando aumentar a qualificação dos artigos, começam a valer para os autores de língua portuguesa, que devem enviar seus manuscritos também na língua inglesa. A publicação bilíngue é passo fundamental para o crescimento da presença e visibilidade do periódico e, consequentemente, para o impacto internacional de seus artigos. Com isso, a qualificação do periódico na Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) também tende a ser maior, contribuindo para o fortalecimento do ensino na área da dermatologia no país.
 
Para os autores que não têm o domínio no inglês, a empresa American Journal Experts (AJE), parceira do SBD Care, oferece desconto de 15% aos associados para traduções de trabalhos científicos, e a Blue Pencil Science, dá 10% de desconto nas traduções e 15% nas edições. Os trabalhos são traduzidos por editores especialistas de acordo com a área de estudo e depois revisados por pesquisadores que têm o inglês como língua nativa.
 
Há novidades também em três seções dos ABD. São elas:
 
– Cartas:
a) Cartas/Caso clínico (Case letters) – breves relatos de casos ou de novas reações adversas a drogas;
b) Cartas/Investigação (Research letters) – trabalhos de investigação de menor complexidade, como pequenas séries de casos, divulgação de resultados preliminares de pesquisas originais e relatórios iniciais de ensaios terapêuticos.
O texto deve ser contínuo, sem divisão por tópicos, com no máximo 750 palavras, sendo permitidas três ilustrações (não subdivididas) e cinco referências.
 
–  Correspondência:
A seção admite comentários, opiniões ou respostas a questionamentos decorrentes de artigos publicados neste periódico, até dois números precedentes, cujo texto deve ser contínuo e não exceder 400 palavras. Toda correspondência estará sujeita à análise, revisão e aprovação da Equipe Editorial.
 
–  Dermatologia Tropical/Infectoparasitária (Imagens, Investigação):

A seção destina-se a privilegiar a publicação de trabalhos que têm como ênfase as doenças infecciosas e parasitárias com repercussão dermatológica, incluindo a hanseníase, a leishmaniose tegumentar, as doenças sexualmente transmissíveis e AIDS, entre outras. Compreende documentações por imagens clínicas, histopatológicas ou de outros exames complementares representativas de casos clínicos relevantes, assim como trabalhos de investigação referentes a essa área do conhecimento. O corpo do texto poderá ser contínuo, com no máximo 500 palavras, ou subdividido em tópicos, com no máximo 750 palavras, se no formato de investigação. Deve-se incluir resumo não estruturado, em inglês e português, com máximo de 100 palavras, sendo permitidas quatro ilustrações e dez referências.





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados