O que está liberado e proibido na gravidez?



O que está liberado e proibido na gravidez?

22 de maio de 2010

Para não perder a beleza e a segurança durante a gravidez, especialistas revelam o que consideram proibido ou liberado durante a gestação para pele, unhas e cabelos

Esmaltes estão liberados. ‘Mas se a gestante tiver histórico de alergia deve usar os hipoalergênicos. A acetona, que resseca a unha e tem cheiro forte, deve ser substituída pelo removedor de esmalte’, indica Emerson Andrade Lima, diretor da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD).

A dermatologista Carla Vidal aconselha que as gestantes mantenham a cutícula. ‘É uma área de proteção à defesa do organismo. Não deve ser retirada, sobretudo nesta fase’, aconselha.

Hidratantes específicos para grávidas e aqueles rotulados como naturais estão liberados. ‘O ideal é que o médico analise a fórmula do produto. Também é melhor confiar em produtos de laboratórios conhecidos, que a gestante já tenha usado’, lembra Lima. Já Carla Vidal alerta que algumas substâncias são proibidas, como a ureia e o ácido retinoico. ‘Muitos cremes vendidos em farmácia contêm ureia’.

Outra preocupação é com o aparecimento de manchas escuras na pele, devido à combinação dos hormônios típicos da gravidez com a exposição à luz solar ou artificial, como aquelas de escritórios. ‘O uso do protetor solar é ainda mais necessário durante a gravidez. Faça frio ou sol, dentro ou fora de casa, pele de grávida deve estar protegida’, alerta o diretor da SBD.

Para os pelos, as restrições são mais severas. Não use produtos descolorantes e cremes depilatórios, pois eles contêm substâncias químicas. A ceras do tipo natural, com mel, por exemplo, são liberadas. Carla diz, porém, que o produto pode causar escurecimento da pele e o aparecimento de foliculite. ‘O melhor é usar a lâmina’, diz.

CABELOS

Durante a gestação os cabelos ficam mais bonitos. Isso acontece por conta de alguns hormônios, como o estrógeno, responsável pelos caracteres femininos, explica o ginecologista e obstetra Eduardo Zlotnik, do Hospital Israelita Albert Einstein. Mesmo assim, as madeixas sempre trazem preocupação para as gestantes.

Pintar os cabelos não é indicado. ‘Nenhum estudo científico comprova que faça mal, mas a maioria dos médicos não indica’, alerta Zlotnik. Eduardo Souza, ginecologista e obstetra do Hospital São Luiz, explica que o problema está no contato da química com a raiz. ‘Qualquer substância química que for aplicada no couro cabeludo será absorvida’, diz. Luzes e mechas feitas só nas pontas, lembra Souza, são permitidas, com cautela. Alisamentos devem ser descartados.

Xampus …





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados