Dermatologistas alertam para cuidado com alergia frequente em crianças



Dermatologistas alertam para cuidado com alergia frequente em crianças

22 de agosto de 2010

O 65º Congresso da Sociedade Brasileira de Dermatologia que ocorrerá de 4 a 7 de setembro, no Riocentro (RJ), pretende alertar os pais para uma doença que se manifesta de forma frequente nas crianças e pode se tornar muito grave. A afecção chamada de mastocitose é pouco conhecida e muitas vezes é confundida com alergias comuns, mas pode ter consequências mais graves.

A mastocitose caracteriza-se pelas múltiplas máculas e pápulas pequenas, pruríticas, pigmentadas de castanho-avermelhadas

Uma pesquisa realizada em São Paulo aponta que 92% dos casos ocorrem em bebês com 1 ano de vida e pode evoluir para outras doenças. É uma doença em que há proliferação de mastócitos na pele e em outros órgãos e tecidos. “É uma patologia predominantemente cutânea e infantil. Por apresentar sintomas parecidos com o de uma alergia comum, pode ser diagnosticada de maneira errada e em raros casos pode ser sistêmica. O diagnóstico precoce é importante, já que na evolução da doença, os pacientes podem ter sintomas respiratórios, ou de outra natureza’, disse a dermatologista pediátrica do Hospital Municipal Jesus, Ana Mósca.

O tratamento para a doença é uma combinação de anti-histamínicos que os pacientes devem toma. Alguns medicamentos como o de ácido acetil salicílico, anestésicos opiáceos, substâncias contendo álcool, podem piorar as manifestações.

O desaparecimento da mastocitose ocorre na maioria das vezes na adolescência. Caso não seja tratada adequadamente, ela pode eventualmente se converter em manifestações alérgicas intratáveis. Nos adulto, o acompanhamento é importante porque pode estar relacionado com neoplasias malignas. O evento em questão contará com a presença de Mósca, além de vários médicos nacionais e internacionais, discutindo os mais diversos temas da área.





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados