Décimo Teraderm: qualidade oferecida, qualidade percebida



Décimo Teraderm: qualidade oferecida, qualidade percebida

2 de julho de 2018
img9167.jpg

Fotos: Laura Jeunon

O Teraderm, evento consagrado que aborda avanços terapêuticos e critérios atuais de diagnósticos e consultas, teve sua décima edição realizada pela primeira vez no Rio de Janeiro, em 29 e 30 de junho. A programação foi especialmente pensada para os 1.300 congressistas participantes, com foco em debates rápidos de tratamentos dermatológicos muito frequentes e relevantes no dia a dia do médico. 

“São dez anos ininterruptos de um evento já consolidado e focado em revisões e inovações das práticas terapêuticas dermatológicas, que vejo como uma necessidade e excelente oportunidade de atualização para o dermatologista”, declarou o presidente da SBD, José Antonio Sanches, na abertura do encontro. Um dos coordenadores do Décimo Teraderm, Ricardo Shiratsu, por sua vez agradeceu aos palestrantes o trabalho que fizeram, apresentando o que há de novo, além de reciclagens sobre dermatologia clínica, estética e cirúrgica.
 


O presidente da SBD-Resp e um dos coordenadores do Décimo Teraderm, Ricardo Shiratsu, e o presidente da SBD, José Antonio Sanches

Um dos destaques do primeiro dia foi o bloco “Hidroxiapatita, ácido polilático e fios de sustentação: bons e maus resultados”. Moderado por Mônica Manela Azulay (RJ) trouxe ao conhecimento do público alguns casos e, segundo os experts, as melhores técnicas utilizadas. Participaram do debate os dermatologistas Alexandre Filippo (SP), Bruna Felix Bravo (RJ) e Luciana Conrado (SP). Além dos aspectos científicos, também foi analisada a relação custo/benefício dos procedimentos. 

No segundo dia, um dos painéis de destaque ocorreu pela manhã: “Isotretinoína: do convencional ao off label”. A sessão contou com a participação de André Rosa Souza da Silva (PE), Beatriz de Medeiros Ribeiro (DF) e Luiz Maurício Costa Almeida (MG). A mediação ficou sob a responsabilidade de Ivonise Follador, e a plateia participou ativamente, com perguntas e observações após as apresentações. 

“Há três anos participo do Teraderm, e, na minha opinião, depois do Congresso Brasileiro, este é o melhor encontro em termos de atualização em clínica médica”, considera a dermatologista carioca Talita Medeiros. A dermatologista Sarita Martins, corrobora: “É sempre muito bom participar do Teraderm. Estamos na décima edição e creio que não perdi nenhuma. Considero um evento muito rico de aprendizado, e por isso é sempre um sucesso”. 

O encontro foi coordenado por Clarisse Zaitz (SP), Jayme de Oliveira Filho (SP), John Veasey (SP) e Ricardo Seiji Shiratsu (SP).
 





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados