Conselho Deliberativo da SBD aprova os resultados alcançados pela Gestão 2019-2020



Conselho Deliberativo da SBD aprova os resultados alcançados pela Gestão 2019-2020

22 de outubro de 2020
cd2.jpeg

O Conselho Deliberativo da Sociedade Brasileira de Dermatologia se manteve reunido por mais de oito horas para avaliar diversos relatórios de trabalho apresentados pela Diretoria, Comissões e Departamentos da entidade. O encontro, que pela primeira vez na história aconteceu à distância, em formato online, no dia 18 de outubro, das 9h às 17h, marcou a apresentação dos resultados do balanço dos dois anos de trabalho da Gestão 2019-2020.

O presidente da SBD, Sérgio Palma, e a secretária-geral, Cláudia Carvalho Alcantara Gomes, abriram as atividades com exposições destacando as iniciativas comandadas pela Sociedade, ao longo de 2019 e de 2020. Ações em áreas como defesa profissional, atuação político-institucional, educação continuada, modernização administrativa e comunicação estratégica foram abordadas, apontando os benefícios atingidos em cada uma.

Diretoria – Todos os diretores da SBD participaram da reunião. Em estúdio montado no Rio de Janeiro (RJ), além do presidente e da secretária-geral, estava o diretor-financeiro, Egon Daxbacher, que posteriormente falou de ações sob o prisma econômico. Por meio de plataforma de conversação, compareceram o vice-presidente, Mauro Yoshiaki Enokihara, já eleito para ocupar a presidência na Gestão que se inicia em janeiro de 2021; a 1ª secretaria, Flávia Vasques Bittencourt; e o 2º secretário, Leonardo Mello Ferreira.

Elogiado pela organização, eficiência e dinâmica dos debates, o formato online contou com a aprovação de 92% dos que acompanharam o encontro. Apesar de que muitos ainda entendem que reuniões presenciais devem voltar a ser realizadas após o fim da pandemia, o resultado indica que, mesmo à distância, é possível atingir efetividade nesse tipo de evento.

Avaliação – Com representantes de todos os estados, a reunião do Conselho Deliberativo foi cenário para uma minuciosa avaliação dos últimos meses de atividades. A maioria dos que acompanharam a discussão destacou a boa condução da SBD no período de 2019 e 2020, ressaltando os esforços dos seus diretores para ampliar serviços e benefícios aos associados, defender os interesses da especialidade (em diferentes instâncias) e qualificar a atuação dos dermatologistas, mesmo durante a pandemia de Covid-19.

Além das manifestações ao longo do dia, essa percepção se materializou na aprovação dos sucessivos relatórios que trouxeram informações sobre como a SBD, por meio de suas Comissões e Departamentos, desenvolveu esforços nos campos do ensino médico, científico e da titulação de especialistas, entre outros. Os comentários apresentados durante os debates trouxeram contribuições para o aperfeiçoamento dos trabalhos de agora em diante.

Contas – Da mesma forma, durante a reunião do Conselho Deliberativo da SBD foi aprovada a prestação de contas apresentada pela Gestão 2019-2020. Os participantes reconheceram os esforços dos diretores, em especial de Egon Daxbacher, para trazer maior eficiência no uso dos recursos dos associados. Isso ficou comprovado pelas medidas que trouxeram economia, mas também asseguraram investimentos importantes em produtos, que facilitam a relação dos especialistas com a Sociedade, e em serviços, como realização de cursos e eventos que oferecem aos participantes acesso à atualização de conhecimentos.

Os diretores acompanharam todas as sessões, distribuídas ao longo do dia, apresentando os esclarecimentos solicitados. De forma geral, o grupo manifestou sua satisfação com os avanços alcançados e acredita que a SBD tem condições de dar continuidade às experiências exitosas e desenvolver outros projetos. Alinhados com a instituição, manifestaram apoio à Gestão 2021-2022, sob a coordenação do paulista Mauro Enokihara.

Empenho – No encerramento, o presidente Sérgio Palma agradeceu ao apoio dos outros membros da Diretoria, dos presidentes de Regionais e dos coordenadores de Departamentos e Comissões que contribuíram com a Gestão que termina em dezembro. Também ressaltou o empenho dos funcionários e colaboradores, bem como das entidades parceiras e dos apoiadores da SBD.

“Não podemos esquecer do incentivo e da compreensão oferecidos por nossas famílias e amigos durante esse período de intenso trabalho. Afinal, foram generosos em entender nossas ausências e a necessidade de concentrar nossos esforços em prol desse projeto coletivo. A eles e elas, muito obrigado”, frisou.


Conselho Deliberativo elege novo editor dos ABD e integrantes de quatro Comissões técnicas da SBD

O dermatologista Sílvio Alencar Marques, de São Paulo, foi eleito pelo Conselho Deliberativo da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) para ocupar o cargo de editor científico dos Anais Brasileiros de Dermatologia (ABD), a principal publicação técnica da especialidade no país. Ele recebeu o apoio dos participantes da reunião, que aconteceu no domingo (18), por meio de videoconferência. Reconhecido pelo trabalho realizado ao longo de sua trajetória, terá pela frente a missão de ampliar a repercussão dos ABD junto à comunidade acadêmica e aos pesquisadores da especialidade.

O eleito possui graduação em medicina pela Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (1973). Tem mestrado (1982) e doutorado (1988) em medicina (dermatologia) pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). É professor titular da Faculdade de Medicina de Botucatu da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, desde 2011.

Comissões – Além deste cargo, outros seis foram motivo de votação na reunião do Conselho Deliberativo. As vagas eram para quatro comissões técnicas e científicas da SBD. O Conselho avaliou as credenciais de 13 dermatologistas na disputa pelas posições. Em votação secreta, os eleitos foram escolhidos por maioria simples.

Luna Azulay Abulafia, do Rio de Janeiro, foi eleita para integrar a Comissão de Título de Especialista em Dermatologia (TED). Ela é professora associada da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) e do curso de pós-graduação do Instituto de Dermatologia Prof R D Azulay, na Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro. Atualmente, chefia o Serviço de Dermatologia da UERJ.

A escolhida para compor a Comissão Científica da SBD foi a dermatologista Ediléia Bagatin, de São Paulo. Graduada pela Faculdade de Ciências Médicas de Sorocaba (PUC-SP), em 1979, possui mestrado e doutorado, pela Unifesp, respectivamente, em 1985 e 1994.

Para compor a Comissão de Ética e Defesa Profissional da SBD, foi eleita a dermatologista Érica de Oliveira Monteiro, de São Paulo. Ela atua como médica colaboradora na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Ensino – A Comissão de Ensino da SBD ganhou três novos membros, eleitos durante a reunião do Conselho Consultivo. São eles: Paulo Roberto Lima Machado, da Bahia; Pedro Dantas Oliveira, de Sergipe; e Luciana Archetti Conrado, de São Paulo. A votação se deu em três turnos, sendo que os nomes saíram de uma lista inicial com seis candidatos.

O dermatologista Paulo Roberto Lima Machado se graduou na Universidade Federal da Bahia (UFBA), em 1983. Sua trajetória inclui mestrado e doutorado na UFBA, em 1997 e 2003, respectivamente; e mestrado em epidemiologia clínica, na Weill Cornell Medicine, em Nova York (EUA), em 2014. Por sua vez, Pedro Dantas de Oliveira se graduou em Medicina pela Escola Bahiana de Medicina, em 2006. Tem doutorado em medicina e saúde pela UFBA (2015). É supervisor adjunto do Programa de Residência Médica de Dermatologia do Hospital Universitário da UFS (serviço credenciado), desde 2018. Quem venceu o pleito para a terceira vaga na Comissão de Ensino foi a dermatologista Luciana Archetti Conrado, formada em medicina pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, em 1989. Possui mestrado (1999) e doutorado em dermatologia pela Universidade de São Paulo.





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados