Balanço do Dia Nacional de Combate à Hanseníase



Balanço do Dia Nacional de Combate à Hanseníase

27 de fevereiro de 2019
hanseniase1.jpg

JSBD – Ano 23 – N.01 – JANEIRO-FEVEREIRO

Lei Federal 12.135/2009 instituiu como Dia Nacional de Combate e Prevenção da Hanseníase o último domingo de janeiro. Neste ano, a comemoração foi no dia 27

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD) com o apoio das Regionais, realizou a Campanha Nacional de Combate à Hanseníase no início do ano. Desde 2016, o Ministério da Saúde oficializou o mês de janeiro e a cor roxa para a realização de atividades educativas. No período, as pessoas puderam se informar ainda mais sobre os sintomas e sinais da doença e quanto à importância do diagnóstico precoce. A Comunicação da SBD teve participação essencial no desenvolvimento da campanha, com divulgações nas redes sociais e site, além de entrevistas concedidas à imprensa. A reportagem do JSBD e a assessoria de imprensa da SBD, no Rio de Janeiro, receberam informes de outros estados, com ações locais, bem como acompanharam algumas atividades.

No site da SBD, estão publicadas informações sobre a doença e matérias veiculadas em canais de comunicação para o esclarecimento do público leigo. Um balanço geral das atividades mostrou que a partir do release da SBD para a imprensa, foram originados oito artigos em jornais e revistas impressas e 11 entrevistas em rádio e TV. A produção de matéria para a Radio Web, por exemplo, gerou entrevista que foi replicada em 376 rádios (171 comerciais, 177 comunitárias e 28 educativas em 304 cidades com alcance de 55.112.548 pessoas).

Além disso, a SBD produziu vídeo de esclarecimento, com divulgação em cinemas brasileiros, como também no site e na FanPage no Facebook. As peças publicadas alcançaram cerca de 10 mil pessoas. A intenção foi fazer chegar a informação de forma mais intensa possível, com a inclusão do tema nesses espaços online, e integrada aos demais veículos de comunicação oficiais da SBD.

A dermatologista Sandra Durães, coordenadora do Departamento de Hanseníase da SBD, enfatiza que “a força da campanha anual, sempre com muita inserção na mídia, de uma forma geral, permite maior alcance e reflexão crítica da população brasileira”.

Segundo a médica, ainda há muitos desafios para o controle da doença, como, por exemplo, a vigilância de contatos, a inclusão de novos medicamentos no arsenal terapêutico (tanto específico como para o tratamento das reações) e o desenvolvimento de testes laboratoriais preditivos de adoecimento, de reações hansênicas e para o diagnóstico precoce.

Com relação ao tratamento ideal para a hanseníase, Sandra Durães e demais membros do Departamento, composto pelos dermatologistas Gerson Oliveira Penna, Maurício Lisboa Nobre e Lucia Diniz, mencionam a necessidade de um esquema de curta duração, capaz de reunir medicações bactericidas. “A questão não é somente a resistência bacteriana, pois essa ainda parece ser incipiente, mas precisamos de novos medicamentos”, frisam.>

No caso do diagnóstico clínico, ele é feito na maior parte dos casos e ao longo das últimas décadas, cada vez de forma mais precoce, na rede de atenção primária à saúde.

“Isso foi possível pelo comprometimento e participação de dermatologistas na capacitação das equipes de atenção básica. O paciente precisa ter acesso não apenas à antibioticoterapia e às orientações para prevenção de incapacidades, mas também, sempre que necessitar, ao atendimento especializado por neurologistas, neurocirurgiões, ortopedistas e psicólogos. Além disso, laboratórios para baciloscopia e uma rede adequada de referência e contrarreferência para casos de difícil manejo são essenciais para o atendimento integral do paciente”, consideram.

Mais dados sobre a campanha

  • Iluminação de monumentos, como o Palácio do Buriti e o Palácio do Planalto (em Brasília), Arcos da Lapa, Monumento aos Pracinhas e Cristo Redentor (no Rio de Janeiro).
  • Produção de vídeo de esclarecimento do paciente Canário nos cinemas (Espaço Itaú de Cinema e Cinemark no Rio de Janeiro; Complexo Aricanduva em São Paulo; Barrashopping Sul em Porto Alegre; Salvador Shopping em Salvador; Goiabeiras Shopping em Cuiabá; Capim Dourado em Palmas).
  • Pílulas de publicidade na Bandnews FM, 99 FM de Belém, Gazeta FM de Cuiabá, Mirante AM de São Luiz, Jovem Palmas FM de Palmas e Meio Norte FM de Teresina.

 

Camara Municipal

Cristo Redentor

Palácio da Alvorada

 





SBD

Sociedade Brasileira de Dermatologia

Av. Rio Branco, 39 – Centro, Rio de Janeiro – RJ, 20090-003

Copyright Sociedade Brasileira de Dermatologia – 2021. Todos os direitos reservados