SBD

Brasileiros

SBD

Estrangeiros

SBD

Centros Dermatológicos

SBD

Regionais

OU

Seja um associado

Conte com o apoio da segunda maior Sociedade de Dermatologia do mundo, tenha acesso a conteúdos exclusivos e um perfil profissional completo no site.

OR

Be an associate

Count on the support of the second largest Society of Dermatology in the world, have access to exclusive content and a complete professional profile on the site.

Notícias - Fique por dentro do mundo da Dermatologia.

Dicas e Cuidados

Cuidado com os insetos: corpo fica mais vulnerável no verão

03/01/2011 12:00 Com o corpo mais exposto do que nas outras épocas do ano, não é só o sol que se transforma em um inimigo da saúde. Assim como as pessoas mudam de hábitos nas estações mais quentes, os insetos também. E é no verão que eles fazem mais vítimas. Segundo o especialista titulado pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, José Riccardi Guimarães, as consequências do contato com insetos podem ser desde alergias como vermelhidão, coceira e ardor, até doenças graves, como a dengue e a doença de Chagas. Riccardi explica que a reação de cada pessoa a uma picada de inseto depende também da sensibilidade ou do estado imunológico de cada um: — Alguns têm reações anafilactóides, apresentando dificuldade respiratória, edema de glote, que bloqueia a respiração, queda de pressão e até podem correr risco de morte. Isso é frequente e pode ocorrer ante qualquer picada de inseto —alerta o médico. Segundo ele, pessoas com histórico de rinite, asma, bronquite e dermatite atópica são mais suscetíveis a ter uma reação forte, portanto devem ter cuidados redobrados. Não são só os mosquitos que podem trazer problemas no verão. Abelhas, vespas, formigas, escorpiões, mutucas e aranhas são exemplos de animais que causam acidentes nessa época de calor. COMO PROTEGER O CORPO O dermatologista sugere o uso de repelentes e mosquiteiros como principais formas de evitar as picadas. Porém, ele alerta que os repelentes não são 100% eficazes. Além disso, é preciso consultar um médico antes de optar por um tipo de produto. Em locais próximos de mata fechada, o dermatologista recomenda a proteção do corpo com botas, roupas longas e chapéus. Na praia, em lagoas, ou lugares onde haja animais, como chiqueiros, o uso de calçados é essencial. Os famosos bicho geográfico (larva migrans) e bicho de pé (tunga penetruns, um tipo de pulga), costumam fazer muitas vítimas desprevenidas nesses locais. O QUE FAZER QUANDO SOFRER UMA PICADA Riccardi é taxativo quanto ao procedimento após uma picada de inseto: — É preciso procurar uma emergência imediatamente. SINTOMAS DE UMA PICADA DE INSETO Coceira (prurido);
Compartilhe:
   

Siga a SBD e fique atualizado.