SBD

Brasileiros

SBD

Estrangeiros

OU

Seja um associado

Conte com o apoio da segunda maior Sociedade de Dermatologia do mundo, tenha acesso a conteúdos exclusivos e um perfil profissional completo no site.

Envie sua proposta e seja um associado »

OR

Be an associate

Count on the support of the second largest Society of Dermatology in the world, have access to exclusive content and a complete professional profile on the site.

Submit your proposal and be an associate »

Notícias - Fique por dentro do mundo da Dermatologia.

Notas

Acne é o principal motivo de consulta, aponta pesquisa Perfil das Consultas Dermatológicas no Brasil

31/07/2018 10:12

Com o objetivo de avaliar os principais diagnósticos e tratamentos prescritos em consultas dermatológicas no Brasil, tanto no setor público quanto no privado, a SBD realizou de 21 a 27 de maio a pesquisa Perfil das Consultas Dermatológicas - 2018. As análises por composição etária e racial, por sexo e tipo de atendimento, e região do país foram comparadas com dados do primeiro estudo realizado pela Sociedade, em 2005. Coletados por meio de formulário online, os dados clínicos e demográficos fornecidos pelos associados contribuirão para a implementação de políticas públicas de saúde no Brasil, além de definição de ações institucionais estratégicas, de educação/formação e defesa profissional.

Participaram 885 dermatologistas de 25 estados e foram registradas 13.293 doenças. Nas 9.629 consultas dermatológicas, a maioria dos pacientes (65,1%) foi do sexo feminino, e a idade média de 42,4 anos. Quanto ao tipo de atendimento, 48,7% dos pacientes foram atendidos por convênio e seguros saúde; 26,3% pelo Sistema Único de Saúde (SUS); e 25% em clínicas e consultórios privados.

Os diagnósticos foram organizados em 83 grupos, sendo a acne, com 771 (8%) referências, o principal motivo de consulta, seguida por fotoenvelhecimento, 746 (7,7%); carcinoma basocelular, 516 (5,4%); queratose actínica, 451 (4,7%); psoríase, 421 (4,4%); e melasma, 357 (3,7%).

“Os resultados reforçam o fato de que a acne, o envelhecimento e o câncer da pele são problemas de saúde pública e que necessitam de ações voltadas para educação em saúde visando à prevenção, sobretudo das neoplasias de pele”, argumentou o 1º secretário da SBD, Hélio Miot, coordenador da pesquisa juntamente com os médicos dermatologistas Andrea Machado Ramos e Gerson Penna.

Quanto a tratamentos e condutas, os mais comuns foram medicação tópica, com 4.922 (51,1%) citações; filtro solar, 4.232 (44%); hidratantes, 3.003, (31,2%); medicamentos orais, 2.382 (24,7%); cosméticos, 1.863 (19,3%); e procedimentos cirúrgicos terapêuticos, 1.852 (19,2%).

“A análise dos dados da pesquisa nos leva a considerar que as preocupações do público feminino com os aspectos relacionados à saúde da pele são superiores às do público masculino e estão associadas com o cuidado com a exposição solar, prevenção de doenças e melhora da aparência”, realça.

A conclusão do trabalho será publicada na forma de suplemento nos Anais Brasileiros de Dermatologia (ABD). O trabalho contou com a consultoria da Profa. Maria Lúcia Penna, do Instituto de Medicina Social da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj).

Matéria originalmente publicada na edição de maio-junho do JSBD.

 

 

Compartilhe:
   

Siga a SBD e fique atualizado.