Grape SBD

Veja o cadastro do GRAPE

Lançado pela Sociedade Brasileira de Dermatologia em 2013, o Grupo de Apoio Permanente (Grape-SBD) é um projeto da Coordenação de Ações Institucionais da SBD que promove o apoio contínuo no âmbito psicoemocional e educativo para portadores de doenças de pele que possam comprometer sua qualidade de vida, ser excludentes ou discriminativas nos âmbitos social, profissional e até familiar, como psoríase, vitiligo, alopecia areata, hanseníase, câncer da pele, colagenoses (lúpus), doenças bolhosas (pênfigo, dermatite herpetiforme), atopia e acne, entre outras. Esse apoio complementa a assistência recebida no ambulatório ou no consultório.

Atualmente, existem 16 Grupos de Apoio Permanente distribuídos em cinco estados: Espírito Santo, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul e São Paulo.

DIRETRIZES DO GRAPE

– Supervisão: Diretoria Executiva e Coordenação de Ações Institucionais.

– Objetivos:  Apoiar de forma contínua e permanente pacientes com dermatoses que impliquem em comprometimento da qualidade de vida ou da autoestima, que os fragilizem, e possam acarretar discriminação: social, profissional ou familiar. Exemplos de doenças cutâneas com esse perfil são: psoríase, vitiligo, alopecia areata, hanseníase, acne, rosácea, genodermatoses, colagenoses, câncer da pele, entre tantas outras.

– Composição e organização dos grupos: O grupo deverá ser criado e coordenado por um médico dermatologista associado da SBD, sendo importante a participação de profissionais de áreas afins, que poderão ser convidados pelos coordenadores, tais como: psiquiatras, psicólogos, reumatologistas, fisiatras, endocrinologistas, geneticistas, oncologistas, terapeutas ocupacionais, fisioterapeutas, nutrólogos etc. em uma composição multidisciplinar.

– Formas de atuação: Educação em Saúde (um dos pilares em saúde pública);  apoio psicoemocional; levar informações, esclarecer dúvidas, e até mesmo realizar debates sobre fatos veiculados nas mídias leiga e científica em relação à dermatose (s) afeta(s) ao Grape-SBD. É importante destacar que não se trata de uma ação assistencial. Encaminhamentos poderão ser realizados, quando necessário. Preconiza-se a criação de blogs e/ou atuação por meio das redes sociais com a colaboração da coordenação de Mídia Eletrônica da SBD. A colaboração dos Departamentos de Especialidades, site e Jornal da SBD, coordenação de ações sociais, ouvidoria, etc. serão de fundamental importância.

– Locais de atuação: Serviços Credenciados, Regionais e Distritos da SBD, ambulatórios de autarquias e serviços públicos, ambulatórios de especialidades de entidades privadas, por iniciativa individual dos sócios da SBD etc.

– Periodicidade das reuniões: Sugere-se que sejam realizadas quinzenal ou mensalmente. Um documento relatando o conteúdo de cada encontro poderá ser endereçado à SBD aos cuidados da Coordenação de Ações Institucionais para registro e divulgação.

Os interessados em desenvolver esse tipo de trabalho pode se comunicar com a coordenadora de Ações Institucionais, Dra. Elisabeth Lima Barbosa (contato@draelisabethlimabarboza.com.br).