SBD

Brasileiros

SBD

Estrangeiros

SBD

Centros Dermatológicos

SBD

Regionais

OU

Seja um associado

Conte com o apoio da segunda maior Sociedade de Dermatologia do mundo, tenha acesso a conteúdos exclusivos e um perfil profissional completo no site.

OR

Be an associate

Count on the support of the second largest Society of Dermatology in the world, have access to exclusive content and a complete professional profile on the site.

 
 

Dezembro Laranja reforça a importância dos cuidados com a pele


Campanha da Sociedade Brasileira de Dermatologia alerta os riscos que a exposição solar desprotegida oferece à saúde

 

Rio - Depois do Outubro Rosa e do Novembro Azul, o último mês do ano traz uma campanha para reforçar os cuidados com o excesso de sol, o Dezembro Laranja. A campanha é uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), para alertar aos riscos que a exposição solar desprotegida oferece à saúde.

De acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca), o câncer de pele é o mais comum no Brasil e corresponde a 30% de todos os tumores malignos registrados e, caso seja detectado precocemente, apresenta altos percentuais de cura. Entre os tumores de pele, o tipo não-melanoma é o de maior incidência e mais baixa mortalidade.

O câncer de pele é também mais comum em pessoas com mais de 40 anos, sendo relativamente raro em crianças e negros. Pessoas de pele clara, que são mais sensíveis à ação dos raios solares, ou com doenças cutâneas prévias, são as principais vítimas.

Os sintomas apresentados pela doença são feridas que aumentam e não cicatrizam, 'sinais' com irregularidades de simetria, bordas e cores distintas e diâmetro maior que 6mm, mas o principal fator de risco do câncer da pele é a exposição intensa ao sol, sem proteção solar. Existe também o fator genético, principalmente para melanoma.

De acordo com a dermatologista Ana Carolina Sumam, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia, o câncer da pele pode ser curado através de cirurgia, com a remoção total do tumor.

“A confirmação da doença acontece, principalmente, por meio de uma biópsia, que pode ser incisional, quando se retira apenas um fragmento do tumor, ou excecional, quando toda a lesão é removida”, explica a médica.

Quando diagnosticado precocemente, o câncer de pele pode ter índice de cura acima de 90%. Porém, nos casos avançados de melanoma, por exemplo, esse índice cai para 20%.

“Com o verão se aproximando, a população precisa se prevenir para evitar o câncer da pele. Alguns cuidados devem ser tomados, como não se expor ao sol entre 10h e 16h; fazer uso de alguma proteção física, como chapéu, roupas que cubram boa parte do corpo ou com alto fator de proteção solar; usar adequadamente o filtro solar, todos os dias, inclusive quando tiver nublado, com fator acima de 30. Já pessoas de pele extremamente clara, com histórico de câncer de pele ou em tratamento estético, devem usar fator de 50 para cima. E ao sinal de qualquer alteração na pele, consultar um dermatologista”, ressalta Ana Carolina.

O Dezembro Laranja acontece desde 2014 e proporciona uma série de iniciativas da SBD para conscientizar a população sobre a importância em prevenir e diagnosticar precocemente o câncer da pele, falando sobre a importância de fazer o autoexame e praticar a fotoproteção em suas diferentes formas, para reduzir os riscos da doença.

Fonte: O Dia

 

Compartilhe:
   

Siga a SBD e fique atualizado.