SBD

Brasileiros

SBD

Estrangeiros

SBD

Centros Dermatológicos

SBD

Regionais

OU

Seja um associado

Conte com o apoio da segunda maior Sociedade de Dermatologia do mundo, tenha acesso a conteúdos exclusivos e um perfil profissional completo no site.

OR

Be an associate

Count on the support of the second largest Society of Dermatology in the world, have access to exclusive content and a complete professional profile on the site.

Notícias - Fique por dentro do mundo da Dermatologia.

Eventos

Tem início em Campos do Jordão o 10º Simpósio Nacional de Cosmiatria e Laser da SBD e 22ª Radesp

Encontro ocorre até sábado e reúne dermatologistas de todo o Brasil

02/11/2017 06:39

Da esq. para a dir.: O vice-presidente da SBD, Sérgio Palma, com os coordenadores e palestrantes do primeiro bloco do dia, que abordou a toxina botulínica, e o presidente da SBD-Resp, Ricardo Shiratsu (último)

Foi aberto na manhã desta quinta-feira, (2/11), o 10º Simpósio Nacional de Cosmiatria e Laser da SBD e 22ª Reunião Anual dos Dermatologistas do Estado de São Paulo (Radesp), em Campos do Jordão, São Paulo. O encontro reúne até sábado aproximadamente 1.700 especialistas para atualização de temas do cotidiano em dermatologia clínica, cosmiatria, laser e outras tecnologias. Na solenidade que marcou o início dos trabalhos, falou-se sobre os pontos positivos da realização do evento conjunto, que cobre todo o espectro da especialidade.

“Em nome da Diretoria da SBD, gostaria de dar boas-vindas aos participantes desse encontro, que é realizado pela segunda vez em conjunto com a Radesp, a fim de otimizar a presença do associado no calendário de eventos anual, bem como a grade científica, os palestrantes e o apoio da indústria”, considera Palma. “Esperamos que seja um congresso produtivo para todos no que se refere ao aprimoramento científico. Para isso, preparamos 41 simpósios, fóruns, workshops e conferências, que englobam 14 temas mais pertinentes da dermatologia com grandes nomes da área”, salienta o presidente da SBD-Resp, Ricardo Shiratsu.

Tratamentos das principais complicações com tecnologias, CO2 no drug delivery, microagulhamento, dermatoviroses, preenchedores, peelings, nutrição e dermatologia, psoríase, gestão de consultório dermatológico e o médico nas mídias sociais são alguns assuntos contemplados no programa, idealizado pelos Departamentos de Cosmiatria e Laser da SBD, sob a coordenação de Daniel Coimbra e Renato Soriani Paschoal, respectivamente, em conjunto com a Comissão Científica da Regional São Paulo.

Programação

No bloco de abertura foram debatidos diversos tópicos da área de cosmiatria, como a toxina botulínica, incluindo casos difíceis, sob a coordenação de Meire Odete Américo Brasil Parada e André Vieira Braz.

O fórum “Dermatoses no idoso”, coordenado por Silvia Marcondes Pereira, ganhou destaque na programação da Radesp deste primeiro dia. Trata-se de uma população crescente e na maioria das vezes associada a imunossupressão. Os especialistas Sérgio Talarico Filho, Prof. Nelson Guimarães Proença e Silvio Alencar Marques debateram dois casos clínicos.

“Um deles com quadro de herpes-zóster disseminado cutâneo e portador de leucemia. Esses quadros são potencialmente graves e, quando possível, devem ser tratados com medicação intravenosa”, explicou o dermatologista Silvio Alencar Marques. “O segundo caso, de queratoacantoma de grande diâmetro na asa nasal de paciente idosa, levou à discussão das alternativas terapêuticas diferentes da retirada cirúrgica. Como exemplo de conduta falou-se sobre a injeção intralesional de metotrexato com bons resultados. Outras opções, como intralesional com 5-fluoracil e bleomicina, foram também mencionadas”, disse.

Da esq. para a dir.: Os dermatologistas Sérgio Talarico, Silvio Alencar Marques e o Prof. Nelson Proença

A indicação, ou não, incluindo custo e benefício da vacina antizóster nos pacientes acima de 50 anos, assim como quadros graves de herpes-zóster em jovens imunocompetentes, estiveram entre os assuntos comentados nesse fórum. Outro aspecto ressaltado foi a importância dos ambulatórios de cuidados paliativos, uma iniciativa considerada necessária por todos, devendo inclusive, ser replicada em todas as unidades hospitalares ou centros de saúde de maior porte.

No bloco de laser, especialistas falaram sobre a luz no dia a dia do consultório: “LIP e laser fracionado: preparo e cuidados pós-operatórios para otimizar resultados e prevenir complicações”; “Como otimizar a utilização da LIP: sugestões de associações com peelings e outras tecnologias”; “Melanoses, ceratoses seborreícas planas e leucodermias: como tratar esses problemas comuns com tecnologias?”, por exemplo. Esse módulo teve a coordenação de Ana Claudia de Brito Soares e Geraldo Magela Magalhães, ambos de Minas Gerais.

No final de cada bloco ocorreram discussões de casos em que os dermatologistas participantes apresentaram seus comentários com base nas próprias experiências. Entre os participantes, estavam especialistas de renome do país, que fizeram exposição de casos.

 

Compartilhe:
   

Siga a SBD e fique atualizado.