SBD Nacional promove “Albinismo além do que se vê” em parceria com Congresso Dermato Bahia 2017 e Apalba

08/06/2017 l 15h07

Evento ocorre neste sábado pelo Dia Mundial de Conscientização do Albinismo

A Sociedade Brasileira de Dermatologia (SBD), em parceria com o Congresso Dermato Bahia 2017 e com a Associação das Pessoas com Albinismo na Bahia (Apalba), realiza o encontro “Albinismo além do que se vê”, reunindo 100 portadores, no dia 10 de junho, das 8h30 às 12h, na Faculdade de Direito da Cidade do Salvador (Praça da Inglaterra n.2 – Bairro do Comércio). O objetivo do evento é exaltar os talentos e conquistas das pessoas com albinismo e a união à luta contra os desafios que os portadores enfrentam. Também antecipa as comemorações do Dia Mundial de Conscientização do Albino, instituído pela Organização das Nações Unidas (ONU), no dia 13 de junho, a partir de 2015.

A ação de conscientização da população sobre o albinismo da SBD tem como embaixador o músico Hermeto Pascoal. Em depoimento ao projeto, Hermeto declara: “Eu gosto muito da minha cor, eu acho que ela que me influencia para fazer muitas coisas. Nunca senti preconceito, porque quem sente preconceito não se sente feliz com si próprio. Os momentos que são aparentemente mais difíceis, para mim são os mais maravilhosos. Porque são a provação. O mundo é provação, meu amigo”.

HermetoFrame


Incidência
Apenas uma, em cada 20 mil pessoas no mundo, apresenta alguma forma de albinismo, o que torna essa característica algo raro. O albinismo é a incapacidade de um indivíduo em produzir melanina, que é um filtro solar natural e que dá cor à pele, pelos, cabelos e olhos. O albino não consegue se defender da exposição ao sol e a consequência imediata é a queimadura solar, principalmente na infância quando o controle é mais difícil. Sem a prevenção, os portadores envelhecem precocemente e desenvolvem cânceres da pele agressivos e precoces.

A médica dermatologista da SBD e coordenadora do Programa Pró-Albino, Dra. Carolina Marçon, reforça que “com orientação e cuidados adequados, as queimaduras solares e demais danos causados pelo sol na pele, podem ser prevenidos, melhorando muito a qualidade de vida futura dos pacientes albinos”.

Durante o encontro, serão promovidas palestras multidisciplinares com médicos quanto aos cuidados dermatológicos, oftalmológicos, de inclusão social e dos direitos dos albinos. Logo após a abertura oficial do evento, haverá apresentação do “Pagode da Galera Albina”.

A Bahia é um dos estados brasileiros que concentram o maior número de albinos, e não é sem razão que conta com inúmeros profissionais médicos, das mais diferentes especialidades, preparados para os cuidados que os portadores demandam. Alguns desses profissionais estarão representados no evento pelos palestrantes Dra. Shirley Cristina Moreira (dermatologista); Dra. Lília Maria de Azevedo Moreira (geneticista); e Dra. Ludmila Freitas de Almeida, oftalmologista.